Ansiedade na Estratosfera

Como estou escrevendo aleatoriamente, optei por escrever rascunhos com os títulos sobre os assuntos que eu acho relevante e, dentro da postagem, um pequeno lembrete sobre o porquê eu o considero relevante. Eis que o lembrete para esta postagem é: 2 dias que precedem a alta. Depois de tudo que vivenciamos na UTI NEO, ainda…

Saturação, sua mocréia!

Quando é o tempo da UTI Neo, é, também, tempo de sabedoria, paciência e fé. Desde o início das minhas visitas ao meu guerreiro - 5° dia depois de nascido (mas, isso é uma outra história) - quase sempre, mantive postura esperançosa e feliz. Como sempre, sempre tem um "até que"🤦‍♀️... Quem é mãe e…

Uma ou duas bolas?

Thomas Jefferson certa vez disse que "o preço da liberdade é a eterna vigilância". Quando trata-se de criar um filho, parafraseando Jefferson, o preço do sucesso é a eterna vigilância. Mesmo com essa sabedoria, ainda há espaço para problemas 🤦‍♀️😂. Devo adiantar que esse relato pertence a série mico. Quando pensamos no nosso caso, como…

Do fruto, das flores e das pedradas.

Esse paradoxo inalterável e volátil é a condição que todas as mães vivenciam em sua jornada. Seja ela mãe biológica ou do coração, mãe de prematuro extremo ou de "termo", mãe de primeira viagem ou décima, mãe "especial" ou "normal". Por isso, colocarei a minha experiência em listas. Pois, discorrer sobre cada uma seria mais…

Menina, coloque a cinta!

A sala das mães é um local peculiar. Ela é especial. Pois, embora seja fria no início - ninguém se conhece e todo mundo sofre. Ao passar das horas, se enche de amor, cumplicidade e generosidade. Tem aquelas mães quietas sentadas na poltrona sendo seu único companheiro o cochilo. E tem aquelas - tipo eu…

Abacatada

Daí você está plena na ordenha e leva meia hora para extrair 10 ml do líquido da vida para amamentar o seu bebê. Achando que foi ótimo e está super feliz. Quando, "de repente não mais de repente", fez-se triste o que se fez feliz, pois, novamente, você comparou, ao olhar para o lado e…

Necessidade Especial

Ontem, ao mostrarmos o prédio da maternidade para o meu filho do coração, lembramos de uma rotina: a ida diária para o hospital. Pois, eu tive alta e o meu bebê ficou lá guardadinho. Tem gente que acha triste essa condição. Mas, escolhemos pensar nisso como uma benção. Ademais, não teríamos condição de cuidá-lo em…